Como minimizar ruídos em salões de festas? Veja dicas e soluções

Vhouse
6 minutos para ler

O salão de festas do VHouse Boutique Residence recebeu forro de madeira Nexacustic
Foto: Paulo Brenta

Conheça forros e painéis com essas propriedades e saiba quais são os cuidados necessários para projetar esse tipo de ambiente

Texto: Gisele Cichinelli

Salões de festas são sempre associados com eventos festivos e alegres, mas esses ambientes produzem ruídos de todos os tipos como música alta, pessoas conversando simultaneamente, crianças brincando e apresentações diversas. Em salões de festas maiores, como de clubes e hotéis, o volume do som pode ser mais alto, seja pela quantidade de pessoas presentes ou por possíveis apresentações musicais.

Todos esses elementos combinados resultam na situação clássica de ruído que pode perturbar, e muito, o sossego de vizinhos e hóspedes. Por isso, em ambas as situações, é primordial isolar esses ambientes acusticamente, evitando o incômodo a quem está tentando descansar e, ao mesmo tempo, planejar a absorção acústica interna, oferecendo qualidade sonora para quem está dentro dos ambientes de festa.  

No salão de festas do residencial Quartier Aurinova foi utilizado o forro OWAplan
Foto: Rafael Renzo

Que cuidados tomar?

Um bom projeto de acústica deve considerar todos esses detalhes e ainda dar atenção especial à relação do ambiente de festas com o entorno. “Um dos principais desafios da acústica é conciliar as áreas abertas para jardins e varandas com privacidade e isolamento”, conta Nancy Devai – gerente de produto da OWA Sonex.

Geralmente, os salões de festa são alocados no térreo ou na cobertura dos edifícios. Além de isolá-los acusticamente dos vizinhos, o projetista deve se preocupar também com o condicionamento do som nesses locais. “É importante projetar como o som será distribuído no salão para melhorar a comunicação entre as pessoas, aumentar a clareza e qualidade sonora e reduzir o nível sonoro do ambiente”, observa Fernando Alcoragi, diretor técnico da Akkerman Projetos Acústicos.

Como o isolamento e condicionamento dependem de soluções arquitetônicas e dos materiais usados pelos arquitetos de interiores, é altamente recomendável que o projetista de acústica trabalhe desde o princípio com esses profissionais na escolha dos produtos.

Quais são os materiais usados para minimizar ruídos neste tipo de ambiente?

É impossível eliminar ruídos, mas a responsabilidade do projetista de acústica, em parceria com o arquiteto e o construtor, é reduzi-los aos níveis máximos possíveis, garantindo o conforto dos moradores e hóspedes, e também dos participantes do evento.

Na parte de absorção acústica, é possível encontrar boas opções no mercado. Veja algumas:

1 – Forro mineral monolítico OWAplan: desenvolvido para oferecer conforto acústico e proteção ao fogo, possui design clean e elegante. É composto de painel em fibra mineral, véu e pintura texturizada atendendo aos requisitos internacionais de qualidade e sustentabilidade. Além de absorver o som, reduzindo o ruído do ambiente e tornando a conversação mais agradável, o OWAplan também aumenta o isolamento entre pavimentos e não é combustível.  

2 – Forro de madeira Nexacustic: oferece alto desempenho acústico. Produzido em MDF ignífugo, com diversos padrões amadeirados, cores e modelos, destaca-se por possuir boa resistência mecânica, o que permite sua aplicação em paredes. Ideal para salões de festas, pois tem boa amplitude acústica: absorve e reflete o som. Pode chegar a um NRC (Noise Reduction Coeficient) de 0.90. 

3 – Placas acústicas da linha Sonex: para os arquitetos que preferem dar mais visibilidade aos forros, como parte da arquitetura, os painéis Baffle e as Nuvens Sonex illtec são uma boa opção. Esses painéis acústicos suspensos, resistentes ao fogo e com uma variedade de formatos geométricos, cores e composições permitem que os profissionais trabalhem de modo flexível e criativo.

Outras soluções

Todos esses produtos devem ser combinados a outras soluções que garantem o isolamento acústico do salão de festas, como esquadrias com perfis e vidros específicos, blocos de concreto com espessuras apropriadas e soluções especiais para as lajes, como pisos flutuantes e entreforros especiais, como os drywalls. Em salões de festas de clubes e hotéis que recebem shows, o ideal é que todos os equipamentos se apoiem em pisos antivibratórios.

Além disso, lembre-se que o importante é garantir que o projeto atenda às NBR 15575 (Edificações Habitacionais – desempenho) e NBR 10152 (Níveis de ruído para conforto acústico).

Principais fontes de ruídos em salões de festas

– Pessoas falando e caminhando

– Som amplificado de voz em microfones

– Música em alto volume

– Som de equipamentos musicais (em caso de hotéis)

Casos de sucesso

A parceria entre os projetos de interiores e de acústica foi fundamental para que se chegasse nas melhores soluções no empreendimento residencial Quartier Aurinova, na Vila Olímpia, São Paulo. De acordo com a arquiteta Ana Luisa de Luca, da DeLuca Arquitetura, para minimizar os ruídos e as interferências estéticas no salão de festas com pé-direito duplo, foi usado o forro mineral OWAplan, indicado pelo escritório Akkerman. O produto possui bom coeficiente de absorção sonora e ainda é monolítico. Também foram usados outros materiais como pisos de madeira, cortinas de tecido, estofados e tapetes.

Já no VHouse Boutique Residence, projeto do arquiteto Carlos Rossi, da Carlos Rossi Arquitetura, a opção para o salão de festas localizado no térreo foi pelo forro de madeira Nexacustic com NRC (Noise Reduction Coeficient) de 0.90, que recebeu sobreposição de lã mineral. O conjunto de materiais resultou em um ambiente com conforto interno muito satisfatório.

Colaboração técnica

Fernando Alcoragi –  diretor técnico da Akkerman Projetos Acústicos

Ana Luisa de Luca – arquiteta da DeLuca Arquitetura

Nancy Devai – gerente de produto da OWA Sonex Brasil

Você também pode gostar