Confira os principais selos de sustentabilidade na construção civil!

Consumir conscientemente é essencial na sociedade de hoje. Para isso, é necessário utilizar os recursos naturais com atenção e sabedoria, para proporcionar um crescimento ecologicamente correto. Com o objetivo de resolver esse problema, foram criados selos de sustentabilidade na construção civil, visando conter o consumo insustentável, dado que esse é um dos setores que mais desperdiçam materiais.

Tais selos são imprescindíveis para fazer com que as organizações conciliem seu crescimento socioeconômico com as responsabilidades ambientais.

Caso você seja um profissional da construção civil que está preocupado com o assunto e pretende melhorar a gestão de seu negócio, continue a leitura e conheça 6 dos principais selos de sustentabilidade na construção civil!

Selo Casa Azul

Muitos profissionais e empreendedores utilizam a Caixa Econômica Federal com o objetivo de financiar suas construções.

Por isso, a instituição financeira criou o que podemos chamar de classificação socioambiental para premiar projetos habitacionais que incluam economia de recursos naturais e maior conforto ambiental: o Selo Casa Azul.

O Selo Casa Azul tem a finalidade de promover o uso racional dos recursos naturais, levando sempre em consideração o aumento da qualidade de uma construção.

São avaliados, ainda, os parâmetros relacionados ao uso, à ocupação e à manutenção das edificações.

Os critérios são divididos em seis categorias principais:

  1. qualidade urbana;
  2. projeto e conforto;
  3. gestão da água;
  4. eficiência energética;
  5. conservação de recursos materiais
  6. práticas sociais.

Esse selo ainda tem três níveis de avaliação:

  • bronze, quando são atendidos os 19 critérios obrigatórios.
  • prata, para 19 critérios obrigatórios e 6 opcionais;
  • ouro, para 19 critérios obrigatórios e pelo menos 12 opcionais.

Quanto mais critérios são alcançados, mais bem avaliada é a construção. No entanto, é importante lembrar que a certificação é facultativa para todos os tipos de projeto em que a Caixa Econômica Federal é solicitada para o financiamento.

Mas é extremamente válido o profissional solicitá-la, pois o documento mostra ao mercado que a edificação está alinhada aos padrões de consumo consciente.

Além disso, a Caixa utiliza as construções que têm esse selo em seus eventos e palestras. Dessa forma, a situação pode ser uma boa oportunidade de marketing para seus negócios e projetos.

AQUA-HQE

O selo AQUA-HQE é um processo que se baseia na metodologia francesa HQE – Haute Qualité Environnementale do órgão Certivéa.

O AQUA foi criado no Brasil no ano de 2007 pela Fundação Vanzolini, desenvolvido em conjunto com professores da Escola Politécnica da USP (Universidade de São Paulo).

O objetivo é acompanhar o gerenciamento do projeto desde seu início até sua operação, sempre considerando questões construtivas e ambientais. Para receber a certificação, o projeto deve ser analisado nas seguintes etapas:

  • pré-projeto;
  • projeto;
  • execução.

O selo AQUA possui 14 critérios de avaliação distribuídos em 4 famílias:

  1. Relação do Edifício com seu entorno
  2. Escolha integrada de produtos, sistemas e processos construtivos
  3. Canteiro de Obras de Baixo Impacto Ambiental
  4. Gestão da Energia
  5. Gestão da Água
  6. Gestão de Resíduos de uso e operação do Edifício
  7. Manutenção – Permanência do Desempenho Ambiental
  8. Conforto Higrotérmico
  9. Conforto Acústico
  10. Conforto Visual
  11. Conforto Olfativo
  12. Qualidade Sanitária dos Ambientes
  13. Qualidade Sanitária do Ar
  14. Qualidade Sanitária da Água

Para conseguir a certificação AQUA, o empreendimento deve atender pelo menos 3 categorias com desempenho “Melhores Práticas”, 4 categorias com desempenho “Boas Práticas” e 7 categorias com desempenho “Básico”.

O selo AQUA foi o primeiro a conciliar normas internacionais e nacionais, considerando também a nossa cultura e clima.

LEED – Leadership in Energy and Environmental Design

O Leadership in Energy and Environmental Design é uma certificação que visa a economia de energia, o uso sustentável de recursos e a redução dos custos operacionais em diversos empreendimentos.

Por se tratar de uma análise de âmbito mundial, o LEED é uma dos mais visados e importantes hoje em dia.

O LEED certifica diversos empreendimentos:

  • Novos Edifícios – Projeto e Construção
  • Construção e Design de Interiores
  • Operação e Manutenção Sustentável para edifícios antigos
  • Desenvolvimento de Novos Bairros

A Nova Construção, por exemplo, ao ser avaliada, é submetida a uma análise dos seguintes tópicos:

  • Localização e Transporte;
  • Espaço Sustentável;
  • Uso sustentável da água
  • Energia e Atmosfera
  • Materiais e Recursos;
  • Qualidade Ambiental Interna;
  • Inovação e Processo do Projeto;
  • Créditos Regionais.

Cada tópico inclui pre-requisitos, que são obrigatórios, e créditos, que são recomendações. Assim como as certificações anteriores, o LEED também tem um ranking que classifica os empreendimentos em: LEED Silver, LEED Gold e LEED Platinum, de acordo com a pontuação atingida de 40 a 110 pontos.

Selo Procel Edifica

O Selo Procel foi criado em 2003 pela ELETROBRAS em conjunto com os Ministérios de Minas e Energia e das Cidades, com o intuito de incentivar o consumo de energia elétrica nas edificações.

Com o passar dos anos, esta certificação incorporou também o uso eficiente de outros recursos (água, iluminação e ventilação natural, etc) para as construções de todo o país, com o objetivo de reduzir impacto ambiental.

Sobre energia elétrica especificamente, a estimativa é de economia de até 50% em novas edificações e de até 30% para reformas nos sistemas de energia.

À medida que as obras recebem esse selo, há uma redução de desperdício e de impactos que a construção civil gera no meio ambiente. Assim, é necessário que os profissionais que atuam nessa área se esforcem ao máximo para obtê-la.

O processo considera tanto as etapas de concepção de um projeto quanto após a obra ser construída. Assim, é possível conferir as metodologias envolvidas em cada situação.

São concedidas, adicionalmente, etiquetas que vão de E (as pouco eficientes) até A (as muito eficientes). O principal benefício do selo é a economia que a redução do consumo desses recursos gera para os empreendimentos.

Além disto, o BNDES tem uma linha de financiamento específica para Edificações do Comércio e Serviços que obtenham o selo classe A. Portanto, não deixe para depois!

FSC Brasil

A FSC (Forest Stewardship Council) Brasil foi criada com o objetivo de proporcionar o manejo florestal consciente ao redor de todo o mundo. É uma instituição não governamental, independente e sem fins lucrativos, que tem tem a finalidade de incentivar a aquisição de insumos à base de madeiras provenientes do manejo responsável das florestas.

Um dos sérios problemas relacionados ao nosso país que podemos destacar é o desmatamento. Assim, é crucial que arquitetos e outros profissionais da construção civil façam tudo para utilizar em suas obras, madeiras e produtos derivados de madeira com o selo FSC.

Outro selos de sustentabilidade na construção civil para madeira certificada muito conhecido no Brasil é o PEFC/CERFLOR ou ABNT/CERFLOR.

Qualiverde

Em 2012, a prefeitura da cidade do Rio de Janeiro criou um selo para as construções sustentáveis: o Qualiverde.

Essa certificação tem o objetivo de incentivar os empreendimentos que utilizam práticas que reduzem impactos ao meio ambiente.

Para fomentar a adesão do mercado, o certificado oferece diversos benefícios. Entre as vantagens, podemos destacar a redução do IPTU e do ISS.

Grandes eventos ajudaram a promover e popularizar o selo, como os Jogos Olímpicos de Verão de 2016, já que muitas destas construções foram planejadas e construídas levando em consideração os critérios exigidos por essa certificação.

Como você pôde perceber, todos os selos de sustentabilidade na construção civil citados neste post fazem com que a construção reduza suas despesas, promova o consumo consciente dos recursos naturais e demonstre ao mercado que sua gestão está de fato preocupada com questões relacionadas ao meio ambiente.

Preocupar-se com a sustentabilidade é algo a que todo profissional da construção civil deve estar atento. Um arquiteto atento a essas questões consegue sair na frente dos concorrentes e ganhar cada vez mais respeito e notoriedade entre os seus clientes.

Afinal, o profissional, por ser fundamental na concepção de um projeto bem-sucedido, precisa adequar sua metodologia de trabalho aos selos de sustentabilidade na construção civil, sempre respeitando as normas técnicas.

O que achou deste conteúdo? Compartilhe-o em suas redes sociais e faça com que seus amigos e conhecidos também entendam mais sobre os selos de sustentabilidade na construção civil!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This