Entenda as diferenças entre isolamento acústico e absorção sonora

Cada vez mais as pessoas têm procurado alternativas para fugir dos ruídos gerados pelos grandes centros urbanos. Alguns buscam por locais afastados para viver, outros procuram especialistas para resolver os problemas do imóvel em que vivem.

Mas, muitas vezes, é difícil saber qual solução empregar: isolamento acústico ou absorção sonora?

Apesar de serem confundidos como sinônimos por muitos, o isolamento e absorção são maneiras diferentes de evitar que o som se propague para outros ambientes ou dentro do próprio local. Na verdade, o isolamento e a absorção sonora são etapas distintas e complementares do processo que chamamos de “tratamento acústico”.

O tratamento acústico é um procedimento que envolve diversas etapas. Dentre estas etapas estão análises dos tipos de ruídos internos e externos no ambiente, diagnóstico da situação atual e recomendação de intervenções necessárias para se alcançar uma condição acústica melhor ou ideal.

Além disso, ainda são necessários equipamentos específicos adequados ao processo. Como medidor de nível de pressão sonora certificados e calibrados por entidades competentes. Na dúvida, sempre procure um especialista para resolver problemas de acústica!

Quer conhecer as diferenças entre ambos e como eles são aplicados na prática? Então vamos lá!

O que é o isolamento acústico?

O isolamento acústico ou sonoro é o método utilizado para evitar a propagação do som de um ambiente para o outro.

Isso acontece porque o som se espalha na forma de ondas e, devido a essa característica, pode se propagar não somente pelo ar, mas também pela água e superfícies sólidas. Esse fato acaba gerando muito incômodo, já que, por mais que se feche as portas e janelas, ainda é possível escutar os ruídos.

Dessa maneira, muitos projetos arquitetônicos já estão sendo desenvolvidos com o isolamento acústico, que possui como principal objetivo impedir a passagem ou a saída de sons.

Essa técnica protege o usuário da interferência de ruídos, impedindo que sons externos (trânsito ou barulho de aviões, por exemplo) adentrem qualquer espaço. Da mesma forma, evitam que os sons de uma casa de show incomodem as residências vizinhas.

Como é feito?

No isolamento acústico são utilizadas barreiras de diversos tipos, sejam paredes simples ou duplas, de acordo com o nível sonoro que precisam isolar, para gerar ainda mais dificuldade para a propagação dos ruídos.

Para isso, são usados materiais de construção em diversas espessuras, como tijolo maciço, bloco de concreto ou cerâmico. Via de regra, é correto dizer que, quanto maior o peso de um material, maior será o seu isolamento.

Por outro lado, sistemas de paredes duplas com materiais mais leves e com produtos de absorção entre elas (conhecido como sistema massa + mola + massa) também oferecem ótimo isolamento.

Outra forma de propagação de som é o chamado “ruído de impacto”, que nada mais é que o som que caminha pelas estruturas por meio da vibração — um exemplo é o ruído que se ouve no caminhar de um vizinho do andar de cima de um apartamento.

Para o isolamento desse tipo de ruído são usados materiais amortecedores entre a laje e contrapiso, um sistema conhecido como “piso flutuante”. Esses podem ser feitos de polímeros e cargas minerais na forma de manta para melhor aplicação, evitando, por exemplo, que o impacto dos passos seja transmitido para o ambiente de baixo ou para a estrutura do edifício.

O que é absorção sonora?

A absorção sonora é o principal procedimento para equalizar e adequar a distribuição das ondas sonoras pelo ambiente, de acordo com o uso e ocupação desse local.

Essa reflexão do som, também chamada de reverberação, pode ser controlada com o uso de materiais que possuem a capacidade de absorção sonora, o que resulta na redução do nível de ruído interno, maior clareza, audibilidade (poder escutar bem) e inteligibilidade (entender o que está sendo dito).

A absorção sonora deve ser feita quando o cliente precisa de melhores condições de comunicação ou redução de ruído. Para ambientes mais técnicos como estúdios ou teatros que requerem maior qualidade de som com garantia de melhor equilíbrio acústico. Oou seja, quando nenhuma frequência se destaca mais que outra, a absorção sonora deve ser realizada por profissionais qualificados.

Como é feito?

No caso da absorção, além da necessidade de diminuir os níveis de pressão sonora no local, almeja-se ainda melhorar as condições de inteligibilidade. Para isso, se faz necessário tratar as superfícies com materiais absorvedores, de modo que elas apresentem uma redução da energia sonora que é refletida.

Os materiais indicados para absorção sonora são porosos ou fibrosos, permitindo que os sons que passem pela sua estrutura e por atrito sejam dissipados.

De maneira geral, o ambiente não necessita de preparo especial para receber materiais acústicos. Esses materiais podem também ser aplicados em quaisquer superfícies e locais, como salas de aula, escritórios, estúdios, teatros, entre outros.

Como exemplo de produtos usados nesse procedimento podemos citar: fibras minerais, painéis perfurados, espumas técnicas, lãs minerais e tecidos, todos com espessuras variadas.

Quais as diferenças entre absorção sonora e isolamento acústico?

Agora que você já conhece as características de cada procedimento e os materiais utilizados, fica fácil compreender suas diferenças.

O isolamento quer deixar o ambiente livre de ruídos externos ou evitar que o som interior saia para áreas vizinhas. Já a absorção sonora tem por objetivo evitar a reverberação excessiva do som dentro do ambiente, tornando-o mais agradável.

Quando utilizar cada um dos métodos?

Suponha que você tenha uma reunião com um cliente importante, porém, há uma obra próxima ao seu escritório. Se o ambiente for isolado acusticamente, os ruídos não se propagarão para o interior do local e não serão escutados.

Agora, imagine a mesma reunião, porém, num escritório panorâmico, com muitas conversas. Que, por consequência, acaba emitindo ruídos para a área de reunião.

Nesse caso, seria necessário o tratamento acústico com materiais de absorção, pois é o próprio ruído interno que está atrapalhando.

Apesar de ser um exemplo simples, ele é utilizado para entendimento das diferenças entre esses dois procedimentos. Pois acabam confundindo muitos arquitetos. Ambos podem ser aplicados em qualquer tipo de ambiente. Sendo a absorção sonora a mais indicada para locais onde se deseja a melhor propagação e inteligibilidade do som. Como restaurantes, escritórios, salas de aula e igrejas.

Vale ressaltar que o isolamento acústico e a absorção sonora devem ser realizados com produtos de qualidade. Pois eles são essenciais para a excelência do resultado.

Além de avaliar essas especificações, arquitetos devem se atentar para a necessidade de cada projeto. E principalmente para as existências de normas técnicas que regulamentam o trabalho.

Percebeu como é importante conhecer as diferenças entre isolamento acústico e absorção sonora?

Dessa maneira, é possível compreender as funcionalidades de cada um deles. Além de aplicá-los do modo correto e de acordo com as necessidades do cliente. Não se esqueça de que, dependendo da situação, ambos podem ser realizados em conjunto!

Agora que você já conhece os métodos, que tal compartilhar este post e dividir com seus amigos essas informações?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This