Reciclagem na construção civil: como usar forros minerais e de madeira como atenuantes acústicos?

Você sabia que os resíduos de obras correspondem a pelo menos metade do entulho gerado em grandes cidades do Brasil? É de responsabilidade do gerador de resíduos cuidar deles de maneira apropriada.

A reciclagem na construção civil é uma forma sustentável e lucrativa de cuidar dessas sobras geradas em obras.

Esse processo reduz o impacto ambiental. Por isso, neste post, vamos falar sobre reciclagem, reaproveitamento e os benefícios de materiais reciclados como os forros minerais e de madeira. Continue lendo!

Reciclagem na construção civil

A reciclagem de resíduos de obra é muito importante, pois reduz a deposição de lixo em locais indevidos e contribui para o alívio em aterros de inertes. Além disso, o reaproveitamento apresenta menor custo tanto na aquisição quanto na destinação dos resíduos.

O processo de reciclagem dos resíduos sólidos da construção civil — também conhecido como sobras de materiais de obra — varia de acordo com o tipo de resíduo que precisa ser tratado. Esse tratamento é feito, muitas vezes, por meio de soluções tecnológicas que são definidas pela Resolução Brasileira do CONOMA.

Os resíduos podem ser classificados em classes. A classe A equivale aos resíduos que englobam construção, demolição, reformas e reparos de diversos tipos de obras. Estas podem ser de pavimentação e infraestrutura, incluindo solos. Eles representam a maior porcentagem e, em demolições, ultrapassam 80%.

Já nos reparos de edificações, as sobras mais comuns são de componentes cerâmicos, como tijolos, blocos, telhas, placas de revestimento e também as argamassas, concreto e peças pré-moldadas em concreto, como blocos, tubos, meios-fios etc.

Contudo, os resíduos classe B também são muito presentes nos canteiros de obra e são representados por vidros, madeiras, metais, papelões, plásticos e gessos.

Eles são coletados e separados para passar por processo de trituração, para, posteriormente, serem utilizados como matéria-prima para a fabricação de materiais de construção. Esse processo é realizado em usinas de reciclagem, que podem ser fixas ou móveis.

A reciclagem e reaproveitamento de resíduos de obra são muito interessantes econômica e ambientalmente, pois, em vez de geração de entulho, uma demolição ou modificação passa a ser fonte de matéria-prima secundária. Mesmo com esses benefícios, porém, a prática ainda não é muito comum nos canteiros brasileiros.

Processo de reciclagem

Primeiramente, é preciso que os resíduos sejam separados em agrupamentos de mesmo tipo, ainda no canteiro de obra. Para isso, além de áreas destinadas ao acondicionamento dos diferentes materiais, é importante realizar um treinamento com a equipe, para que o processo seja entendido e cumprido por todos.

Esse tipo de cuidado é importante para facilitar a triagem e visar a qualidade dos resíduos. Após isso, eles são transportados para as ATT´s – Áreas de Transbordo e Triagem, que recebem os materiais, fazem a triagem e reciclagem ou armazenam temporariamente os materiais segregados e encaminham para a destinação adequada.

No fim do processo, são obtidos diversos materiais que podem ser utilizados para várias finalidades — mas nunca para cumprir função estrutural.

Aplicação de materiais reciclados

A maior parte dos resíduos reciclados é transformada em agregados reciclados, que podem ser utilizados como insumos para produção de:

  • argamassa de assentamentos;
  • blocos e tijolos de vedação;
  • artefatos de concreto — bancos, mesas, pisos, manilhas de esgoto;
  • base e sub-base de pavimentação;
  • reforço e subleito de pavimentos;
  • regularização de vias não pavimentadas;
  • obras de pavimentação, drenagem, terraplanagem;
  • produção de forros de fibra mineral e de madeira, entre outros.

O uso e aplicação de materiais reciclados é interessante tanto nos aspectos econômicos de uma obra, quanto nos aspectos ambientais e sociais, por reduzir a poluição dos solos e águas, gerar emprego e renda com a logística reversa que promove a valorização, destinação e reaproveitamento dos resíduos da construção.

Forro de fibra mineral

Esse forro é um exemplo de material de acabamento que apresenta o uso de componentes reciclados em sua fabricação e pode ser reciclado ou utilizado como aditivo na fabricação de tijolos, blocos de cimento, etc. O forro de fibra mineral é uma espécie de placa. A fibra mineral que compõe essa placa é biossolúvel, formada a partir de uma mistura de calcário, areia, vidro reciclado e cargas minerais.

Portanto, a fabricação desse forro não causa prejuízos à saúde ou à natureza. Além disso, seu acabamento é obtido por meio de utilização de tinta branca com pigmentos naturais base d´agua, proporcionando ótima reflexão a luz. Desta forma o forro distribui a luz natural pelo ambiente, contribuindo para reduzir o consumo de energia.

E o forro de fibra mineral não apresenta apenas benefícios ambientais. Ele promove a redução de ruídos, contribuindo para o conforto térmico e acustico além de atender elevados padrões de segurança a incêndio, evitando a propagação da chama e não emitindo fumaça. Além de todos esses benefícios, pode ser oferecido em diversas cores, complementando o estilo arquitetônico do local.

Painel removível, seu formato e dimensões também foram pensados para permitir fácil acesso as instalações do entreforro, maior resistência mecânica, sendo menos suscetível a quebras nas bordas e durante o manuseio e transporte. Por todos esses motivos, esse tipo de forro atende aos padrões mais exigentes do mercado.

O forro mineral é indicado para diversos ambientes internos. Pode ser utilizado em:

  • ambientes corporativos
  • centros comerciais
  • escolas
  • auditórios, teatros, cinemas
  • hospitais
  • academias.

Além de ser fabricado com compostos naturais totalmente isentos de substâncias nocivas, o forro mineral pode ser reciclado e sua fabricação aproveita todos os resíduos gerados por ele, não ocorrendo desperdício de material.

Forros e placas de madeira

Tanto para conferir personalidade para o ambiente, quanto para melhorar o isolamento térmico e acústico, é aconselhado o uso de placas e forros de madeira, uma vez que são produtos que podem ser reciclados e reutilizados.

Atualmente, os forros de fibra mineral e de madeira, que são muito usados pela excelente capacidade termo acústica, podem ser facilmente encontrados para compra e, posteriormente, ambos podem ser reaproveitados e reciclados.

Gostou de conhecer as opções e benefícios de produtos provenientes da reciclagem na construção civil? Então assine agora nossa newsletter e não perca nenhuma novidade!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This